Início ORIXÁS UMBANDA: NANÃ

UMBANDA: NANÃ

5 minuto(s) lendo
0
0
391

UMBANDA: NANÃ

Orixá querida, tão antiga e plena de mistérios, cujos fundamentos foram formados no início dos tempos, da lama primordial da formação do planeta.
Advinda da cultura de Daomé, divindade das águas, com memória ancestral, representa a força do nascimento e que dá forma aos homens encarnados. Depois foi absorvida pela cultura Iorubá, e cultuada até os dias de hoje também na Umbanda, junto com seu filho Omulu, guardiões da passagem entre os mundos.
Quando filho de Umbanda fica sob a chuva, deve elevar seus pensamentos à Nanã, para que lave seus caminhos, levando embora tudo o que estiver o afligindo.
Nanã é representada segurando o ibiri, feito com palitos de dendezeiro, e o carrega como se fosse uma criança. Os falangeiros espirituais de Nanã, apresentam-se como uma entidade anciã, andando lentamente.
As filhas deste orixá habitualmente são calmas, agem ponderadamente, meditando bastante antes de tomarem a melhor decisão para seu caminho.
Nanã ainda tem dois filhos além de Omulu: Iroko e Oxumaré. Iroko, orixá do candomblé, cujo nome significa Tempo, representado pela gameleira. Pouco conhecido e muito temido, pois exige o cumprimento do carma de cada um.
Oxumaré, orixá do arco-iris, também pouco conhecido na Umbanda, filho mais novo de Nanã. Representado pela cobra que morde o próprio rabo, e relacionado com o movimento dos mundos e o ciclo vital.
Nanã é sincretizada com Sant’Ana, avó de Jesus, mãe de Maria. Aliás, nesta linda história, Ana e Joaquim, judeus unidos pelo amor verdadeiro, num tempo de uniões por conveniência, foram maltratados por seus pares, pela falta de um filho que representasse a continuidade de sua linha de sangue. Um dia, após muitas orações, já em idade avançada, foram agraciados com uma filha, nada mais nada menos que Maria, que depois veio a ser escolhida para ser a mãe terrena de Jesus.
O dia de Nanã coincide com o dia da Avó, 26 de julho. Sant1Ana na Umbanda é representada como protetora das situações tormentosas e nos resgates cármicos.
Os boiadeiros prestam homenagens à Nanã com grande devoção, e a consideram sua padroeira.
Em seu dia, amantíssima Nanã, vele por nós, proteja-nos, guie-nos, mas nos ensine a nos livrar de atitudes mentais corrosivas, e daqueles que nos distancia da Luz. Embora sua morada seja nos mananciais sombrios e pantanosos, ali nos dirigimos em pensamento, sabendo que é o local de mágica transmutação em vida que renasce e se destina à redenção ensolarada.
Saluba Nanã, nos proteja das ameaças do mundo, e muitas vezes precisaremos de sua ajuda, para proteger-nos de nós mesmos.

Alex de Oxóssi
Rio Bonito – RJ
contato@rbrj.com.br

COMPRE OS LIVROS COM CONTEÚDO DESTE SITE

TODOS OS VOLUMES EM UM ÚNICO EXEMPLARPOVO DE ARUANDA I, II e III

(Basta dar um clique nas imagens e uma nova aba irá abrir,
onde você poderá comprar os livros em ambiente seguro.)

OU POR VOLUMES

 

 

  • SALVE AS CRIANÇAS DA UMBANDA!!!

    Nas praias, nas matas, nas montanhas, atravessando o ar, muitas risadas e palmas invisívei…
  • ATOTÔ MEU PAI!!!

    Estou escrevendo com atraso, mas não posso deixar passar em branco a oportunidade de sauda…
  • SALVE PODEROSA NANÃ BURUQUÊ!

    Que consigamos carregar nossos fardos, como lições preciosas, e tal como a senhora, possam…
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Administrador
Carregar mais em ORIXÁS
Comentários fechados

Verifique também

SALVE AS CRIANÇAS DA UMBANDA!!!

Nas praias, nas matas, nas montanhas, atravessando o ar, muitas risadas e palmas invisívei…