Início UMBANDA POVO DA LIRA – PROTETORES INVISÍVEIS NA UMBANDA

POVO DA LIRA – PROTETORES INVISÍVEIS NA UMBANDA

5 minuto(s) lendo
0
1
3,451

O Povo da Lira é mais conhecido pelos adeptos da Quimbanda.e sua vibração se aproxima muito à dos Exuis e Pombo Giras de Lei.

O Povo da Lira também é também ligado ao Povo da Encantaria, com a representação principal do Rei das Sete liras, ou Sete Rei da Lira..

Conta a lenda que sua história começa na Espanha Medieval, onde existia um casal chamado Caio e Zelinda. Caio era um descendente de gregos, que tocava e fabricava instrumentos musicais, especialmente liras. Zelinda era uma bela negra africana, que escondida dos poderosos da época, fazia rituais mágicos. Tiveram um filho chamado José, que era muito inteligente e tocava como ninguém. O garoto herdou do pai o gosto para tocar e fabricar liras. Da mãe, herdou poderes paranormais curava doentes, movia objetos, tinha sonhos premonitórios, via a aura das pessoas, etc.

Na adolescência, o menino passou a incorporar espíritos enquanto tocava e uma destas almas seria a do Rei Davi. Como fazia muito sucesso com as mulheres, foi denunciado por um marido ciumento aos representantes da Igreja, e naquela época não era difícil ser condenado por bruxaria, e assim foi queimado na fogueira pela Inquisição.

O povo da lira formado por espíritos de músicos e artistas, e tornou-se público na década de 70, através de uma médium chamada Cacilda, que incorporava o Senhor Sete Liras, fazendo excepcionais apresentações no seu terreiro em Santíssimo, no Rio de Janeiro. Quem presenciou relata que se impressionou com o seu magnetismo, havendo relatos de cura. Há registro da presença de até cinco mil pessoas por sessão.
Também na televisão, a presença do Senhor Sete da Lira através de Dona Cacilda provocou grande impacto. Artistas famosos vinham do mundo todo conhecê-lo. Era frequente o desencadeamento de transe coletivo na sua presença. Isto, em plena ditadura, acabou por causar a ira do então Presidente Médici. Mas ao tentar agir contra a médium, subitamente sua esposa incorporou um espírito, que ordenou que lhe dessem uma rosa e uma taça de champanhe e deu o seguinte recado: ‘Não mexa com quem não pode”…

Estes espíritos estão sempre prontos para ajudar, também na linha de Umbanda. São espíritos quem amam as artes e a música, vibram próximo das emanações energéticas da Terra, mas já se encontram em condições de ajudar e orientar.

Temos grande apreço por este Povo, e espero que cada vez mais tenham Luz e as bênçãos do Pai Oxalá quando estiverem trabalhando na banda umbandista.

Salve Povo da Lira!

Alex de Oxóssi

contato@rbrj.com.br

  • SALVE AS CRIANÇAS DA UMBANDA!!!

    Nas praias, nas matas, nas montanhas, atravessando o ar, muitas risadas e palmas invisívei…
  • SALVE PODEROSA NANÃ BURUQUÊ!

    Que consigamos carregar nossos fardos, como lições preciosas, e tal como a senhora, possam…
  • XANGÔ

    O ponto de Umbanda diz que Xangô, São João Batista é dono do nosso destino. Na verdade, so…
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Administrador
Carregar mais em UMBANDA
Comentários fechados

Verifique também

SALVE AS CRIANÇAS DA UMBANDA!!!

Nas praias, nas matas, nas montanhas, atravessando o ar, muitas risadas e palmas invisívei…