Início UMBANDA O Cooperador

O Cooperador

3 minuto(s) lendo
0
0
104

Imagina-te à frente de um violino.
Instrumento que te espera sensibilidade e inteligência,
atenção e carinho para vibrar contigo na execução da melodia.
Se o tomas de arranco, é possível te caia das mãos,

desafiando-se, quando não seja perdendo alguma peça.
Se esquecido em algum recanto,
é provável se transforme em ninho de insetos que lhe dilapidarão
a estrutura.Se usado, à feição de martelo, fora da função a que se destina,
talvez se despedace.Entretanto, guardado em lugar próprio
e manejado na posição certa, como a te escutar o coração
e o cérebro, ei-lo que te responde com a sublimidade da música.
Assim, igualmente na vida, é o companheiro de quem esperas
apoio e colaboração.
Chame-se familiar ou companheiro, chefe ou subordinado,

colega ou amigo, se lhe buscas o auxílio,
a golpes de azedume e brutalidade,
é possível te escape da aréa de ação, magoando-se
ou perdendo o estímulo ao trabalho.
Se largado ao menosprezo, é provável se entregue a influências
claramente infelizes, capazes de lhe envenenarem a alma.
Se empregado por veículo de intriga ou maledicência,
fora das funções edificantes a que se dirige,
talvez termine desajustado por longo tempo.
Mas, se conservado com respeito, no culto da amizade,

e se mobilizado na posição certa, como a te receber
as melhores vibrações do coração e do cérebro,
ei-lo que te corresponde com a excelência e
a oportunidade da colaboração segura,
em bases de amor que é, em tudo e em todos,
o supremo tesouro da vida.
Pensemos nisso e concluiremos

que é impossível encontrar
cooperadores eficientes e dignos,
sem indulgência e compreensão.

Emmanuel –
Do livro, Caridade
Francisco Cândido Xavier.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Administrador
Carregar mais em UMBANDA

Deixe uma resposta

Verifique também

SALVE AS CRIANÇAS DA UMBANDA!!!

Nas praias, nas matas, nas montanhas, atravessando o ar, muitas risadas e palmas invisívei…