Home / UMBANDA / NOSSOS GUARDIÕES NOS PROTEJAM

NOSSOS GUARDIÕES NOS PROTEJAM


Mais uma vez é a ocasião do carnaval, seguida da Quaresma, até a mais uma Páscoa. Preceitos cristãos, absorvidos pelo Espiritismo e pela Umbanda.
O carnaval vem de tempo imemoriais, das festas do deus Dionísio na antiga Grécia (Baco para os romanos, tempos depois). E em Roma, nos seus primeiros tempos, pessoas eram sacrificadas aos deuses nestes eventos. Destas festas até os tempos de hoje, ainda herdamos bastante coisa da barbárie, excessos de sensualismo e álcool, atitudes e pensamentos primitivos. Estes eflúvios mentais até hoje na atmosfera ficam mais intensos e se coagulam sobre os “foliões” nos dias de folia.
Não há nada errado em querer brincar sadiamente no carnaval. O grande problema é quantidade de formas-pensamento doentias que emanam maciçamente, daquelas mentes tresloucadas, de almas desequilibradas, que consideram que no carnaval se pode tudo. Por isso, os dirigentes dos Centros Espiritas e Umbandistas não proíbem ninguém de brincar, mas sem máscaras, pois a máscara pode induzir a pensamentos e atos inapropriados, que com certeza depois irão reverberar muito negativamente no períspirito daquele que extrapolou em sua “liberdade carnavalesca”. Embora haja proteção espiritual, mesmo aquele que nada faz errado, está se expondo num ambiente pesado de emanações plenas de baixas vibrações.
Os exageros e as influências espirituais nefastas podem gerar comportamentos inadequados de que a pessoa poderá se arrepender depois, e não raro isto acontece. As doenças incuráveis, gravidez indesejada, relacionamentos desequilibrados, atos insensatos, abuso de drogas lícitas e ilícitas, tudo isso é uma realidade que vemos nas mídias e o nosso redor após o carnaval. O descompromisso gerado pelos conceitos incorretos, podem levar a pesados resgates para toda a vida, ou no mínimo uma forte imantação negativa da aura para o resto do ano. Para não haver arrependimentos, o médium tem que se cuidar.
Mas estão conosco aqueles seres da Espiritualidade que suportam a vibração mais pesada que emana ao redor. Os poderosos Guardiões, os Exus, Pombo giras estão conosco, protegendo-nos, para que possamos passar incólumes pelas emanações deletérias, a luxúria, inveja, cobiça, preguiça, nos ajudam a tudo ultrapassar onde não conseguiríamos sem eles, atravessam conosco grossas energias, mas mesmo assim, por vezes somos dominados pela desesperança, cansaço, embotamento.
Não percebemos estas más interferências, muitas vezes é como se fizessem parte de nós, mas com frequência são criações mentais de espíritos do outro lado, que fazem tudo para diminuir nossas forças, abalar nossas intenções. Quantas vezes deixamos de fazer nossas atividades, progredir em nossas vidas, por causa desta influência de pensamentos viciosos e maléficos? E quando parece nossa vitalidade se esvai, nos imobilizando, em atos e mesmo em sentimentos? Temos de lutar! Não vamos nos confundir e achar que tudo é culpa destas vibrações ou de alguém, mas temos de lutar sempre, cabe justamente a nós, ultrapassar estas barreiras e transpormos os obstáculos, vencermos! Isto depende de nós, nossa vontade, e da fé que devemos ter em nossos guardiões.
Que os Guardiões nos protejam, livrando-nos de carregar pelo ano inteiro as armadilhas que surgem nesta época do ano. Junto aos Exus, e Pombo giras, também estarão na mesma faixa vibratória, na mesma missão de nos proteger e auxiliar, os malandros da falange do Sr. Zé Pilintra, os marinheiros que servem a Mãe Iemanjá, os Ciganos de Luz que vêm do Oriente, os Boiadeiros sob a Luz de Iansã.
Sejamos fortes, sejamos introspectivos, para nos conhecermos melhor, e identificarmos dentro de nossas mentes, nossos verdadeiros pensamentos, mesmo aqueles que ainda precisam ser corrigidos. Vamos forjar o Aço de nossa Vontade e pratiquemos o Bem, sem precisarmos de solicitude ou dependência, porque teremos as rédeas de nossas próprias escolhas. Vamos utilizar bem o nosso tempo, não permitindo que nos sabotem, ou que nós mesmos nos auto-sabotemos.
Nossos guardiões vão nos proteger e nos mostrar os caminhos. De nossa parte vamos resistir e persistir contra as investidas da Escuridão. Um dia, antes de aqui estarmos, escolhemos a Luz, a Luz nos protege, nos guia e nos conduzirá novamente e em segurança. Mas enquanto isso, façamos a nossa parte.

Laroyê! Salve!

Alex de Oxóssi
Rio Bonito – RJ

Sobre Administrador

Veja também

O ALTAR EM CASA NA UMBANDA

Quando se pensa se fazer um altar em casa, sendo umbandista, não é necessário requintes, …